'
  • 28.mar.2013

    Feliciano, se joga!

    Feliciano, você fez um grande favor à nossa sociedade. Você personificou o que há de mais arcaico e que precisa ser superado e por isso se tornou algo como o vilão do momento. Assim, você possibilitou que alguns temas ganhassem destaque, diante da esquizofrenia que é você estar à frente da CDH.

    Agora, vamos falar sério. Você é um pastor que diz representar Jesus. Jesus foi um dos caras mais revolucionários do seu tempo, não deixou que julgassem uma mulher e atirassem pedra nela. Você não representa Jesus, você é um pastor de pessoas tão intolerantes e sociopatas quanto você. Os fiéis que seguem um homem racista e homofóbico não têm senso crítico, tipo aquelas pessoas que seguiam o Führer, imersas numa desumanidade achando que estavam fazendo um favor à humanidade.

    Vá se tratar meu filho, ou peça para o seu motorista da Câmara estacionar ali na Ponte JKaus e pula. Mas peça para ele levá-lo, de preferência, numa carruagem, combina mais com o seu estilo arcaico. Ou então, se joga na terapia, porque, pra mim, você e o Bolsonaro fazem a linha de enrustidos que não se aceitam e ficam causando por aí. Saia do armário, sua louca, e seja feliz!

    P.S.: Ainda bem que no meio desse furacão da CDH teremos, em contraponto, um show do Ney Matogrosso esse fim de semana em Brasília. Morra de inveja Bolsonaro.

    Postado em 28 de março de 2013

Existem 3 Comentários sobre este tópico

  • Gabriel Romero disse:

    Ainda bem que temos pessoas ilustradas para dizer quais parlamentares representam o que há de mais arcaico na cena política nacional. Ou melhor: que bom termos pessoas para usar o termo “homofóbico” para qualificar indivíduos contra o casamento gay, ou “racista” para aqueles que interpretam passagens da Bíblia que se referem a um continente inteiro com um nível de literalidade obtusa e estúpida… Ao fim e ao termo, não precisamos de Estado de Direito ou de normas jurídicas para regular a sociedade: já temos pessoas altamente qualificadas para dizer o que é bom e, portanto, merece ter representação no Parlamento e o que é ruim e, portanto, merece ser linchado em redes sociais e “morto politicamente” (termo usado pelo dep. Jean Wyllys). E daí que o dep. Feliciano recebeu 212 mil votos? E daí que ele foi eleito pelo colegiado da CDHM? E daí que dois condenados pelo Supremo fazem parte da CCJ? Temos os bons e velhos socialistas do PSOL para achincalhar “fundamentalistas” religiosos contrários ao progresso social de projetos de lei “abortistas” e os que alçam a condição de homossexuais acima da humana (PLC 122). Esses, sim, são os representantes verdadeiros do povo…

    Postado em 29 de março de 2013

Faça o seu comentário

Sic